Receita Federal anuncia concurso.

A Receita Federal do Brasil anunciou a realização de concurso para auditor-fiscal e analista-tributário, cargos que exigem nível superior completo em qualquer área e que têm vencimentos iniciais de R$10.155,32 e R$5.299,91, respectivamente.Embora não tenha informado o quantitativo de vagas solicitadas, a Assessoria de Imprensa informou que o pedido já
se encontra sob análise do Ministério do Planejamento. Tão logo seja autorizada a seleção, o órgão vai iniciar os preparativos para elaboração do edital e a escolha da empresa organizadora.

Com o orçamento da União sancionado no último dia 12, e que permite a contratação de até 2.700 novos servidores para as áreas de auditoria e fiscalização, a expectativa é de que a autorização do concurso possa ser agilizada.

O último concurso, realizado em 2005, ofereceu mil vagas de auditor-fiscal e 1.820 para técnico, cuja nova nomeclatura da carreira é analista-tributário. As duas funções foram divididas pelas áreas de tributação e aduaneira e tecnologia da informação.

Os candidatos a auditor-fiscal realizaram três provas objetivas, eliminatórias e classificatórias, de conhecimentos gerais, específicos e especializados, com 180 questões no total. As disciplinas que compuseram o exame de especialização tributária e aduaneira foram as de Português, Inglês, Francês ou Espanhol, Matemática Financeira e Estatística Básica, Informática, Direito Constitucional, Administrativo, Tributário, Previdenciário e Internacional Público, Contabilidade Geral, Comércio Internacional, Economia e Finanças Públicas.

Para a área de tecnologia da informação, as avaliações foram de Língua Portuguesa, Inglês, Francês ou Espanhol, Matemática Financeira e Estatística Básica, Economia e Finanças Públicas, Direito Tributário, Constitucional, Administrativo e Previdenciário, Gestão de Sistemas e de Tecnologia.

Já para o cargo de analista-tributário, foram dois exames objetivos, classificatórios e eliminatórios, com 130 questões, abrangendo as disciplinas de Língua Portuguesa, Inglês ou Espanhol, Informática, Contabilidade Geral, Direito Constitucional, Administrativo, Previdenciário e Direito Tributário e Comércio Internacional, para área tributária e aduaneira. Para tecnologia da informação, Língua Portuguesa, Inglês ou Espanhol, Matemática Financeira e Estatística Básica, Direito Tributário, Constitucional, Administrativo e Previdenciário, e Gestão de Sistemas e de Tecnologia.

Unafisco – O diretor do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal (Unafisco), Maurício Zamboni, explicou que, com a unificação da Receita Federal e da Receita Previdenciária, criando a Receita Federal do Brasil (chamada de Super-Receita), aumenta a necessidade de realização de concursos públicos para o cargo de auditor-fiscal. “A fusão trouxe uma situação um pouco nebulosa. É uma fase de adaptação, pois há lugares que contam com contingente grande de auditores-fiscais em virtude da fusão, enquanto outros que a demanda cresceu e o quantitativo não sofreu alteração. O que a gente defende é que haja concursos periódicos para este cargo, até para haver o remanejamento de quem está nas fronteiras ou áreas de difícil acesso”, afirma.

O pedido feito pela Receita Federal do Brasil para a realização de um novo concurso é necessário também para substituição de servidores que estão em processo de aposentadoria. Segundo o auditor-fiscal da Receita Federal e chefe da equipe de visita e busca aduaneira do Porto de Santos, Elias Carneiro, o órgão precisa recompor o quadro de funcionários a fim de manter as atividades em plena ordem.

“Nos último cinco anos, aproximadamente 16% dos auditores-fiscais aposentaram-se. A Receita Federal deve agregar mais pessoas, para atender não só à demanda de quem está saindo, mas também à do estado, pois ele cresceu, a população aumentou, e o controle tem que ficar maior. Estamos trabalhando para aumentar este efetivo. Não só para auditores, mas para analista e para agente administrativo”, explica Carneiro.

Fonte: Folha

»crosslinked«

Walter Cunha

O professor Walter Cunha é pós-graduado em Gerência de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Engenheiro Eletrônico pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica ( ITA).

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *