Concurso da Abin. Salário até 9.713,13.

A Agência Brasileira de Inteligência tem até dezembro de 2008 para publicar o edital do seu concurso. Foi determinado pelo ministro Paulo Bernardo que as 190 vagas previstas anteriormente para analista de Informações e Assistente de Informações sejam designadas para os cargos de oficial de Inteligência (nível superior/160 vagas) e agente de Inteligência (nível intermediário/30 vagas). O último concurso foi realizado em 2004 e a organizadora foi a CESPE/UNB.

O concurso público para ingresso de novos servidores no quadro efetivo da ABIN será realizado em três etapas. A primeira etapa, de caráter eliminatório e classificatório, constituir-se-á de provas objetivas e provas discursivas de conhecimentos gerais e específicos; a segunda etapa, de caráter eliminatório, observadas as exigências do cargo e conforme definido em edital, poderá constituir-se de: procedimento de investigação social e, se necessário, funcional do candidato, avaliação médica, inclusive com a exigência de exames laboratoriais iniciais e, se necessário, complementares, avaliação psicológica; e prova de capacidade física; a terceira etapa, de caráter eliminatório e classificatório, consistirá na realização de curso de formação, com duração e regras gerais definidas em ato do Diretor-Geral da ABIN, o provimento dos cargos deverá ocorrer no exercício de 2009.

Os cargos para nível superior passaram a se denominar Oficial de Inteligência e Oficial Técnico de Inteligência. Já os cargos de nível médio passam a se designar Agente de Inteligência e Agente Técnico de Inteligência. O salário inicial para Oficial de Inteligência e Oficial Técnico de Inteligência são de 9.713,13 e 8.741,82 respectivamente. Já para Agente de Inteligência e Agente Técnico de Inteligência os salários iniciais são 4.458,38 e 4.012,54 respectivamente de acordo com a Medida Provisória nº 434 de 04 de junho de 2008.

Uma dúvida muito freqüente é sobre o uso de armas pelos funcionários da ABIN. De acordo com o Estatuto do Desarmamento (LEI No 10.826, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003, art. 6º) os agentes operacionais da Agência Brasileira de Inteligência possuem direito ao porte de arma. Porém os agente não possuem poder de polícia administrativo.

Último Edital/Provas

»crosslinked«

Walter Cunha

O professor Walter Cunha é pós-graduado em Gerência de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Engenheiro Eletrônico pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica ( ITA).

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *