• Sem categoria
  • 0

Impressões sobre a prova do STJ 2008

Galera!

A prova do STJ/2008 foi bem distribuída. Ela não focou uma área específica. A redação pediu para falarmos sobre os modelos de casos de uso do RUP.

O modelo de casos de uso é um modelo das funções pretendidas do sistema e seu ambiente, e serve como um contrato estabelecido entre o cliente e os desenvolvedores. O modelo de casos de uso é usado como fonte de informações essencial para atividades de análise, design e teste.

Fonte: http://www.wthreex.com/rup/process/artifact/ar_ucmod.htm

No geral, a prova foi bem mais tranqüila do que a do STF e alguns acreditam até que seria a prova mais fácil, deste ano, feito pelo CESPE. Bom, concordo que ela não foi muito difícil.

A prova foi assim composta:
Conhecimentos básicos:
Português: 10 questões;
– Atualidades: 10 questões;
– Inglês: 10 questões.

Conhecimentos complementares:
– Constuição: 7 questões;
– Leis 8.112 e 11.416: 3 questões;
– Lei 9.784: 3 questões;
– Lei 8.666: 2 questões;
– RISTJ: 5 questões.

Conhecimentos específicos:
– OO & UML: 8 questões;
SOA & Web Services: 3 questões;
– Modelo de Entidades e Relacionamentos: 3 questões;
– Modelo Relacional e Normalização: 3 questões;
– Princípios de Engenharia de Software: 3 questões;
Qualidade de Software: 2 questões;
– Técnicas e estratégias de verificação e validação: 2 questões;
– Processos de software: 2 questões;
RUP: 2 questões;
– SO e Sistemas distribuídos: 4 questões;
– Arquiteturas de aplicações cliente-servidor e para Internet e J2EE: 4 questões;
CMMi: 3 questões;
ITIL: 4 questões;
Gerenciamento de projetos: 4 questões;
CobiT: 3 questões;
Transmissão de dados: 4 questões;
– Vulnerabilidades e Ataques: 5 questões;
Criptografia: 5 questões;
– Modelo OSI: 5 questões.

[]s
_____________________
Rogério Araújo
Skype: rgildoaraujo
Paltalk: rgildoaraujo (Sala Analistas de Sistemas)
Gmail: [email protected]

O trabalho árduo e a disciplina são os meios mais rápidos de alcançar meus objetivos!!!
Eu posso, eu consigo! Eu acredito em mim!

»crosslinked«

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *