Prova discursiva ou Prova dissertativa

Estimulado pelo APC do Walter e vendo meu nome ficar p/ trás na competição, estou enviando nesse post aquela que considero a mais difícil prova discursiva que já vi. O certame era o do INMETRO as provas foram aplicadas em 23/09 do ano passado. Lembro que o edital trazia a seguinte informação a respeito dela:

 

6.2.1 Serão aplicadas provas objetivas e discursiva, abrangendo os objetos de avaliação (habilidades e conhecimentos) constantes deste edital

e dizia mais…

8.1 A prova discursiva, (…) consistirá de resposta a uma questão, sob a forma de situação-problema ou estudo de caso ou, ainda, dissertação, acerca das matérias constantes dos objetos de avaliação.

 

Repare que em lugar algum o CESPE ou o INMETRO afirmavam que você teria de redigir um texto dissertativo. Essa é uma tendência que nós concurseiros temos. Quando se fala em prova discursiva, já pensamos logo em desenvolver textos dissertativos, Já vi colegas se referindo a essa prova como ‘a prova dissertativa’, no entanto, a banca pode pedir o que quiser, desde que seja escrito, porque a prova é na verdade, DISCURSIVA! E foi o que ela fez… quando a galera esperava o de praxe, ela aparece com o seguinte enunciado:

 Um projeto individual de curta duração, desenvolvido em seis meses, teve como objetivo pesquisar e avaliar o cenário mundial de padrões de desenvolvimento de projetos, tecnologias e modelos de gestão da segurança e auditoria de sistemas de informação, visando apontar direções para o estabelecimento de padrões brasileiros para a conformidade de bens e serviços nas áreas mencionadas.

Considerando o projeto acima, na condição de responsável pelo referido empreendimento, redija um esboço de relatório final de projeto, apresentando os resultados que podem ser obtidos com a pesquisa acima mencionada e propondo a realização de aprofundamento dos temas mais relevantes. No seu esboço de relatório, aborde, necessariamente, os seguintes aspectos:

 

< padrões mundiais de fato e de direito em gerenciamento de projetos de sistemas de informação, especialmente o PMBOK;

 

< inter-relacionamento entre os padrões tecnológicos mundiais de fato e de direito em desenvolvimento de sistemas de informação: computador do tipo PC, TCP/IP, GNU/Linux, Windows, SQL e UML;

 

< padrões mundiais para gestão da segurança e auditoria de sistemas de informação, especialmente o COBIT e padrões da ISO;

 

< sumário geral dos resultados que podem ser obtidos com tal projeto e indicação dos próximos passos a serem seguidos no aprofundamento dos aspectos abordados, com estimativa da relevância de cada uma das áreas para a qualidade dos bens e serviços brasileiros.

 

E agora, companheiro?!? Acabou a expectativa e a esperança de redigir o esperado texto dissertativo! Como fazer um relatório? Tá pensando que o abacaxi termina aí? Pois o CESPE, ao contrário do que faz de costume, dava 60(sessenta) linhas ao invés das 30(trinta) p/ vc discorrer.

 Abaixo eu tô postando a minha prova… fiz uma alteraçãozinha no final antes de postar, mas foi assim mesmo que a entreguei! Ah! E a lição que aprendi dessa prova foi a de que é preciso me familiarizar com todos os tipos de textos, narrativas, relatórios, dissertações, contos… seja o que for, se a banca pedir, você vai ter que fazer. E a propósito, taí um link que dá uma noção melhor de como redigir relatórios:

http://members.tripod.com/~collatio/regeq/relat.htm

 

 INTRODUÇÃO

 Segurança para o mercado consumidor e credibilidade para os produtores, a padronização pode alavancar um negócio. No entanto, a adoção de padrões não é tarefa fácil, sobretudo nas áreas mais recentes do conhecimento humano, como a Tecnologia da Informação(TI). A evolução constante e acelerada de técnicas de produção e métricas, bem como a escassez de parâmetros de avaliação, tornam ainda mais nebulosa a tarefa de estabelecer padrões de conformidade de bens e serviços de TI.

OBJETIVO

O presente documento visa nortear o debate em busca de um padrão brasileiro em meio aos tantos oferecidos, reconhecidos e recomendados pelo mercado de TI mundial, a partir de um projeto de pesquisa e avaliação de cenários, desenvolvido ao longo dos últimos 6(seis) meses. Abordaremos aqui temas como a gerência de projetos, com destaque para o PMBOK; o desenvolvimento de Sistemas de Informação; gestão de segurança e auditoria de Sistemas de Informação, com especial enfoque no COBIT e normas ISO.

GERÊNCIA DE PROJETO

O PMBOK(Project Managment Book of Knowledge) é praticamente unanimidade quando o assunto é gerência de projetos. Essa foi a constatação a que chegou nosso estudo. O respaldo de uma organização como o PMI(Project Managment Institute) e a adesão de corporações de renome à sua metodologia, fez do PMBOK a cartilha básica do gerente de projetos bem sucedido. Suas 9(nove) áreas de conhecimento e seus 5(cinco) grupos de processos, oriundos do ciclo PDCA, têm se mostrado como o “mapa da mina” da gerência de projetos.

TECNOLOGIAS DE DESENVOLVIMENTO

No tocante às tecnologias de desenvolvimento de sistemas de informação, o estudo concentrou esforços em cinco áreas de maior importância, quais sejam:

  •  A modelagem de software, onde a UML mostrou-se a mais adotada, documentada e robusta das técnicas;

  •  O paradigma de programação, onde a orientação a objetos se destaca, entre outros motivos, por sua perfeita integração com a UML;

  •  A linguagem de manipulação de dados, que tem na SQL sua maior representante, com ferramentas bastante sólidas;

  •  A plataforma, que sem dúvida merece maior e mais aprofundado estudo, tendo em vista a recente e crescente ascensão do Unix/Linux frente à Microsoft/Windows;

  • A arquitetura, que mostra, segundo nossa pesquisa, forte inclinação à WEB, com as aplicações rodando em servidores seguros.

SEGURANÇA E AUDITORIA

 Segurança e auditoria de Sistemas de Informação foi o tema, sem dúvida, de maior abrangência, dada a quantidade de opções de padronização e ferramentas. Com uma oferta que vai desde a ISO(em várias versões) até o COBIT, passando pelo CMMI e ITIL, o que se constata é uma disputa por reconhecimento. As diferenças são sutis, e a melhor prática é avaliar caso a caso o alinhamento do modelo com a organização que o implantará. Contudo, o framework do COBIT, pela sua extensão mostra-se como o mais completo modelo a ser seguido, seus sub-domínios incorporam diversas outras ferramentas consolidadas pelo mercado, como vemos a seguir:

  •  O ITIL para sub-domínios relativos à entrega e suporte;
  • O CMMI para sub-domínios relativos à aquisição e implementação;
  • O PMBOK, já citado, para sub-domínios relativos à estratégia e projetos 
  • A ISO 17799 nos sub-domínios relativos à segurança. E a 9000 nos relativos ao gerenciamento da qualidade.

 

CONCLUSÃO

Como vimos, o desenvolvimento de padrões é uma tarefa complicada, mas a adoção dos mais reconhecidos pelo mundo da Tecnologia de Informação parece ser uma saída a contento.

 

 

ESTUDOS FUTUROS

 

Propõe-se que o próximo passo na busca por um padrão brasileiro de conformidade de bens e serviços de TI passe por uma avialiação mais profunda de resultado e desempenho das técnicas elencadas nesse relatório. Com casos de uso e aplicações práticas dos conceitos, para fins de comparação entre métodos.

Pronto… é isso aí galera! Foi o que eu consegui fazer mais próximo de um relatório na hora da prova.

»crosslinked«

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. Andreia disse:

    Poderiam falar mais sobre “estudo de casos” para concursos em TI … onde posso encontrar exemplos, materias para estudos ..praticar … fiz o TRT 15(Tecnico) e sinceramente como estava difícil, não tinha nada dissertativo/discursiva, era código mesmo !

  2. Rodolfo Galvao disse:

    Teve qual porcentagem do total de pontos dessa discursiva?? [2]

  3. André disse:

    Fale qual foi sua nota? Teve qual porcentagem do total de pontos dessa discursiva??
    Obrigado.
     
    André

  4. Wiler disse:

    Rapaz se fosse eu nem teria começado a fazer essa prova viu.. Tiro o chapéu para quem conseguiu “desenrolar” essa discursiva :))

    Só um cuidado Welkey: PMBOK é um acrônimo para Project Management Body of Knowlegde.

    Abraços,

    Wiler

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *