Concursos públicos vão abrir 64.540 vagas em 2009

E aí, precisa de um incentivo maior do que esse para estudar? 🙂

Abraços,

Wiler

Concursos públicos vão abrir 64.540 vagas em 2009

26/01/2009 11:42

Paula Takahashi – Do Portal Uai

O ano promete oferecer grandes oportunidades para os concurseiros que estão lutando por uma vaga na tão concorrida carreira do funcionalismo público. Diferentemente do que se esperava, o mercado de concursos públicos não foi afetado pela crise econômica e o orçamento da União prevê a criação de nada menos que 33.667 cargos e a abertura de 64.540 vagas em âmbito federal em 2009, número 14% superior ao previsto em 2008. Somente para o primeiro semestre, a Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos (Anpac) calcula a oferta de 47.116 postos de trabalho de seleções federais já autorizadas.

Para Maria Thereza Sombra, diretora executiva da Anpac, a reposição de aposentadorias e a substituição dos contratos temporários e de terceirizados por profissionais concursados serão responsáveis pelo grande crescimento do setor. “No Banco Central, 60% dos funcionários se aposentam nos próximos dois anos. A máquina não pode parar”, ressalta. Para o diretor-presidente do Grupo Obcursos, Wilson Granjeiro, o governo está repondo cargos que foram degradados e ampliando as oportunidades em setores estratégicos. “Segurança, administração e fiscalização são prioridades para garantir as metas de arrecadação e continuidade do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)”, avalia.

No Judiciário, são esperadas 18.411 vagas, destinadas ao Superior Tribunal de Justiça (320), Justiça Federal (8.548), Justiça Militar da União (171), Justiça Eleitoral (174), Justiça do Trabalho (8.022), Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (1.176). Mais 15.076 serão direcionadas ao Poder Executivo, divididas entre auditoria e fiscalização (500), gestão e diplomacia (400), jurídica (600), defesa e segurança pública (400), cultura, meio ambiente e ciência e tecnologia (2.076), seguridade social, educação e esportes (9,4 mil), regulação do mercado, dos serviços públicos e do sistema financeiro (1,5 mil) e indústria e comércio, infraestrutura, agricultura e reforma agrária (200). Todas as 180 oportunidades no Legislativo devem ser destinadas ao Tribunal de Contas da União (TCU).

Segundo Granjeiro, a grande novidade deste ano é o cargo de gestor governamental, que será aberto em todos os estados. “Esses profissionais elaboram as políticas públicas, tornando-se um gestor governamental”, explica. A maior vantagem é que os candidatos podem ter qualquer formação profissional para concorrer ao cargo, sendo os aprovados alocados de acordo com sua área de interesse.

Se a oferta é grande, a procura de pessoas interessadas em garantir a estabilidade e vantagens da carreira pública cresce na mesma proporção. “A concorrência vai ser ainda maior porque a iniciativa privada não está contratando, ao contrário, está demitindo”, enfatiza Maria Thereza. A estudante Carla Marques Barbosa se prepara desde o início de 2008 para as seleções, esperando pela abertura dos concursos federais deste ano. “Eu estava sempre sem a certeza de um trabalho e acabei largando o emprego para me dedicar aos estudos e garantir a estabilidade e qualidade de vida que os cargos públicos trazem”, afirma Carla.

Preparação

Para absorver a crescente demanda pelas vagas de emprego, os cursos preparatórios estão investindo em modernização e ampliação. “Em época de crise econômica, a procura por concurso se acentua e os cursos preparatórios estão investindo em ampliação e novas tecnologias, como é o caso de ensino a distância”, afirma José Vânio. É o que a parceria entre os cursos Orvile Carneiro e Maurício Trigueiro pretende. Em fevereiro, 22 cidades mineiras já começam a receber, ao vivo, a transmissão de aulas realizadas em Belo Horizonte.

A ampliação das unidades também está nos planos. O curso Maurício Trigueiro investiu R$ 1 milhão na abertura de mais duas unidades na capital, aumentando em 40% o número de alunos e 25% o quadro de funcionários. “Estamos remando na contramão da crise”, afirma Antônio Loureiro, diretor do curso. No Orvile Carneiro também houve alta de 40% na demanda este ano. “Já atingimos 95% da ocupação e agora estamos expandindo para aulas virtuais e mais duas unidades presenciais no primeiro semestre”, planeja Guilherme Carvalho, diretor do Orvile Carneiro.

Concursos previstos

Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit)
Vagas: 100
Cargo: Analista de infraestrutura de transportes (nível superior)
Salário: R$ 4 mil

Fundação Nacional de Saúde (Funasa)
Vagas: 419 de nível médio e superior
Salário: não informado

Ministério da Defesa
Vagas: 148
Setor: Tráfego aéreo (131 de nível superior e 17 de nível médio)
Salários: não informados

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (vagas temporárias)
Vagas: 30 serão para nível médio e 45 para nível superior
Salário: não informado

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
Vagas: 2,4 mil
Cargo: Analista técnico de políticas sociais (nível superior)
Salário: até R$ 5,1 mil

Ministério da Educação (para Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica)
Vagas: 3.826
Cargo: Professor da educação básica, técnica e tecnológica (nível superior), técnico administrativo classe C (nível fundamental), técnico classe D (nível médio), técnico da classe E (nível superior),
Salários: não informados

Ministério da Educação (vagas temporárias)
Vagas: 96
Cargos: Especialistas na área de conhecimento em matemática, física, química e biologia
Salários: não informados

Ministério do Meio Ambiente
Vagas: 200
Cargo: Agente administrativo (nível médio)
Salário: não informado

Universidade de São Paulo (USP)
Vagas: 8.893
Cargo: Técnico-administrativos (nível fundamental, médio e superior)
Salários: de R$ 1 mil a R$ 3,1 mil

Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Vagas: 8.387
Cargo: Professores titular, assistente e de ensino médio e pesquisadores e técnico-administrativos Salários: de R$ 900 a R$ 9 mil

Ministério Público de Minas Gerais
Vagas: 30
Cargo: Promotor substituto

Polícia Militar de Minas Gerais
Vagas: 60 (médio) e 2.390 (soldado)

Secretaria da Fazenda de Minas Gerais
Vagas: 800 (médio e superior)

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Vagas: 762 (médio e superior)

Fonte: http://concursos.correioweb.com.br/htmls/interna_noticia,id_sessao=1&id_noticia=23224/interna_noticia.shtml

»crosslinked«

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *