Sai a regulamentação da gratificação para servidores de TI

*Vale somente** ****para**:
** *Servidores efetivos, que atuam em Brasília, na Secretaria de Logística e
Tecnologia da Informação (SLTI) – órgão central do Sistema de Administração
dos Recursos de Informação e Informática (SISP) – e demais Ministérios, mase
*ssa iniciativa é muito boa principalmente para quem tá pensando em
participar de um concurso do MPOG que tá pra sair, ele pagava mal demais,
mas com essa portaria o salário pode chegar a R$8.850,00, muito parecido com
os moldes dos salários das Agências Reguladoras, onde parte do salário vem
de gratificações.
**

Sai a regulamentação da gratificação para servidores de TI *

*::* Luiz Queiroz* <[email protected]>
*::* Convergência Digital <http://www.convergenciadigital.com.br/> *::24/04/2009
*

Com o objetivo de atrair novos quadros para a Administração Pública Federal
e manter os funcionários das áreas de Tecnologia da Informação de
Ministérios e órgãos vinculados, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo,
regulamentou a Gratificação Temporária do Sistema de Administração dos
Recursos de Informação e Informática (GSISP).

A Portaria N° 89 que trata desse assunto foi publicada nesta sexta-feira,
24/04, no Diário Oficial da União (DOU) e regulamenta a Lei N° 11.907, de 02
de fevereiro de 2009, que criou a GSISP, entre outras gratificações para
servidores do Governo Federal.

O texto autoriza a realização de processo para a seleção de 750 servidores,
que serão beneficiados com a medida. Poderão participar apenas os servidores
efetivos – que atuam em Brasília – na Secretaria de Logística e Tecnologia
da Informação (SLTI) – órgão central do Sistema de Administração dos
Recursos de Informação e Informática (SISP) – e demais Ministérios.

A medida integra a Estratégia Geral de Tecnologia da Informação (EGTI)
publicada em dezembro do ano passado, e antecipada pelo secretário de
Logística e TI, Rogério Santanna, ao portal *Convergência Digital*. Essa
ação visa fortalecer as áreas de Tecnologia da Informação (TI) dos órgãos e,
além da qualificação dos Recursos Humanos, também prevê a melhoria da gestão
dos serviços e do planejamento das contratações nessa área.

O primeiro processo para a seleção de 350 servidores está previsto para
ocorrer ainda em 2009. Serão destinadas 150 gratificações para servidores
que ocupam cargos de provimento efetivo de nível superior, no valor de R$
3.200,00 e outras 200 gratificações no valor de R$ 1.960,00 para ocupantes
de cargos de provimento efetivo de nível intermediário.Somados o salário e a
GSISP, a remuneração total não poderá ser superior a R$ 8.850,00 e R$
5.628,00, respectivamente.

O edital contendo as regras da seleção será publicado no Diário Oficial e
definirá o perfil, as atividades e a quantidade dos servidores contemplados.
Os interessados serão avaliados por meio de prova escrita de natureza
classificatória e eliminatória, além de prova de títulos classificatória.

Os servidores contemplados atuarão no desenvolvimento, na coordenação e no
acompanhamento da implantação da EGTI, bem como, na elaboração do Plano
Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) do seu respectivo órgão. A
manutenção da GSISP pelo servidor está condicionada à obtenção de desempenho
satisfatório em avaliações de desempenho individual.

*Estratégia Geral de TI*

A EGTI do Governo Federal também prevê a ampliação do quadro de servidores
na área. Em març,o o ministro Paulo Bernardo autorizou a contratação, via
concurso público, de 230 Analistas em Tecnologia da Informação.

A iniciativa também contempla a capacitação dos servidores; a realização de
um autodiagnóstico, no qual está incluido a análise sobre o gerenciamento
dos recursos materiais e humanos; o processo de contratação, soluções
contratadas e equipamentos utilizados, entre outros dados, além da
elaboração de um plano de metas pelos órgãos.

Outra ação para qualificar as áreas de TI foi a publicação da Instrução
Normativa Nº 4, em maio de 2008. Ela dispõe sobre o processo de contratação
de serviços de TI pela Administração Pública Federal direta, autárquica e
fundacional. O objetivo é ampliar a gestão e o controle dos órgãos sobre os
contratos de serviços nessa área.

** Com informações da Assessoria de Imprensa da SLTI.*
http://www.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=18588&sid=11

att.

Hério Thiago Oliveira,

»crosslinked«

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *