Cargos: AFC/STN – TI

Nome: Fernando Pedrosa Lopes

Órgão/Cargo: Secretaria do Tesouro Nacional – Analista de Finanças e Controle: Tecnologia da Informação – Desenvolvimento

Ano de Aprovação: 2008

Lotação: Brasília-DF

Breve histórico de concurseiro: Prestei vestibular em 2001 e ingressei no ano seguinte na Universidade Federal de Pernambuco, no Centro de Informática. Ao me formar, em 2006, eu estava contratado no Centro de Pesquisas Avançadas do Recife (CESAR), porém não satisfeito com o trabalho.Em fevereiro de 2007, deixei a empresa para me dedicar apenas aos estudos para concursos. De lá para cá a jornada foi longa, durando mais ou menos
1 ano e meio até eu me “aposentar” das provas. Você pode ver uma lista dos principais concursos que fiz aqui: http://waltercunha.com/blog/index.php/autores/fernando-pedrosa/

Atividade Diária: A minha rotina é basicamente chegar às 9 horas no trabalho, checar emails, conversar sobre alguma pendência do dia anterior e, logo após, geralmente, entro em reunião para discutir sobre os requisitos do projeto no qual estou atuando. A reunião dura, normalmente, a manhã inteira e, de lá, vou almoçar. Antes de 13:30 estou de volta e começo a analisar artefatos diversos do projeto, como Especificacoes de Casos de Uso, Regras de Negocio, Propostas Tecnológicas, etc. O expediente se encerra às 18 horas para mim. O ambiente de trabalho é ótimo, há atividades tanto dentro como fora do Tesouro, como ginástica laboral, campeonato de futebol, caminha noturna, dentre outras. As pessoas são ótimas, de mente aberta e estão sempre dispostas a ajudar.

Áreas de Atuação: No Tesouro há pouquíssima programação, pois as principais áreas de atuação são mesmo relacionadas ao Negócio da instituição. Particularmente, atuo como analista de sistemas e de requisitos do SIAFI , o principal sistema de administração financeira do governo federal. Há também as áreas de planejamento de projetos, de infra-estrutura e de relacionamento com as áreas de negócio, além da área de “desenvolvimento”, que, apesar do nome, envolve pouco desenvolvimento de sistemas propriamente dito.

Principais Projetos em Andamento: Atualmente trabalho, como já disse, no SIAFI e sistemas relacionados, tanto na sua evolução como reestruturação. É um projeto GRANDE. Aliás, é difícil encontrar sistemas pequenos no Tesouro, a não ser aqueles internos. Todos aqueles que atendem a àrea fim da instituição são gigantescos, como o sistema da Dívida Pública, o de Sistema de Operações Financeiras e o próprio SIAFI, que tem mais de 20 anos de existência (e, por isso mesmo, está sendo reestruturado)

Possibilidade Viagens: Depende da área em que você trabalha. No Tesouro há a possibildiade de mobiilidade interna para outras coordenações, que não a de T.I. Você pode ir trabalhar na Contabilidade ou Dívida Pública, por exemplo. Na coordenação de T.I, especificamente, há um relacionamento bastante próximo ao SERPRO, o que, muitas vezes, suscita a possibilidade de viajar para as várias regionais da empresa. Se você trabalhar na Contabilidade, por exemplo, há a possibilidade de ir para qualquer lugar do mundo onde haja uma Unidade Gestora (unidade que acessa funcionalidades do SIAFI). Isto inclui Washington, Tóquio, Londres, dentre outros.

Atualização: Há um grande apoio ao aperfeiçoamento profissional no Tesouro. Incentivos para pós graduação, mestrado, doutorado, cursos, treinamentos, enfim, você não vai sentir falta disso.

Dicas para Aprovação: Para passar em concursos de AFC, tanto na CGU como na STN, sugiro focar nas matérias básicas, que costumam derrubar muita gente. Elas são extensas e requerem dedicação do candidato. Incluídas estão Matemática Financeira, Finanças Públicas, Administração Financeira e Orçamentária, Administração Geral e legislações específicas. A prova de T.I. é padrão, não sendo mais difícil do que qualquer prova do CESPE ou CESGRANRIO, por exemplo. Certamente são mais difícieis do que as provas da FCC, claro. Mas, repito: o que “pega” são os conhecimentos básicos, principalmente se o edital prever eliminação por matéria.

Bibliografia Utilizada: Os livros clássicos. Tanenbaum, Navathe, Pressman, Stallings, além dos materiais oficiais (ITIL, PMBOK, COBIT, etc). Para quê mexer em time que está ganhando? Aqui no blog há uma seção de bibliografia que tem tudo que você precisa no tocante a T.I.

Próximos Concursos: Aposentado, até segunda ordem

Mensagem de Incentivo aos candidatos: Ser um Analista de Finanças e Controle, hoje, representa estar em um dos cargos mais prestigiados e respeitados da Administração Federal. O trabalho é ótimo, as pessoas melhores ainda e a qualidade de vida é colocada em primeiro plano. Aqui ninguém se mata por causa do trabalho. Não pense que não há ralação: pelo contrário, se trabalha muito, mas dentro dos limites de dignidade. Além disso tudo, sua conta bancária agradecerá. O que é que você está esperando? Mãos à obra!

»crosslinked«

4 Comentários

  1. Carlos Eduardo Melo

    Fernando,
    Por que você escolheu a STN ao invés do TCU?

Deixe uma resposta