(CESGRANRIO/Petrobras – Analista de Sistemas Jr – 2008) Questão 54 – UML

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. Olá, Lu.

    Desculpe pela demora. Mas quanto a exemplos, dependemos muito do contexto. Mas vou dar alguns que podem clarear.

    Imagine um andar de um prédio! Se você resolver demolir este prédio, o andar não poderá existir após a demolição, não é mesmo?

    Agora, imagine um sofá que está no prédio! Você consegue retirar o sofá do prédio e reutilizá-lo em outro? Melhor, um sofá no andar. Se você destruir o andar, você ainda pode reutilizar o sofá.

    Abstraindo mais, imagine um computador que é composto de placa mãe e CPU (e outros, claro). Nós podemos desfazer o computador e as partes ainda podem existir!

    Clareou? Caso não, posso expor mais exemplos! 🙂

    Abraços. Até a próxima.

  2. lu disse:

    Não sou muito boa em UML, mas nao entendi a seguinte afirmação:
    “A agregação simples é inteiramente conceitual e nada faz além de diferenciar o ‘todo’ da ‘parte’…. nem vincula o tempo de vida do todo e suas partes.”
    Poderiam me dar um exemplo de que na agregação uma parte continue a existir mesmo com a eliminaçao do todo?
     

  3. Thiago disse:

    Muito bom post. Parabéns;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *