PCF: Anatel Libera regulamento da Internet via Energia Elétrica

Pessoal que vai prestar Perito Federal Engenharia Elétrica e afins, pode
preparar mais uma matéria para o cardápio, junto com rádio digital,
tvdigital e Wimax essa notícia vai aparecer no concurso.

Foi publicada nesta segunda-feira pela Agência Nacional de Telecomunicações
(Anatel) a medida que aprova o Regulamento sobre Condições de Uso de
Radiofreqüências por Sistemas de Banda Larga por meio de Redes de Energia
Elétrica (BPL) no País. A Resolução 527, que libera a adoção da nova
tecnologia de internet
, cuja prestação é feita pela rede elétrica, define
critérios técnicos para o oferecimento do serviço através de comunicação de
dados utilizando radiofreqüência na faixa entre 1.705 kHz e 50MHz. O sistema
BPL será oferecido através da instalação de um modem feito com chips de
silício, desenvolvido por empresas de equipamentos tecnológicos. Por cabos
ligados à tomada com o formato de um plug, o aparelho irá conectar a rede
elétrica ao computador, meio pelo qual será disponibilizado o acesso à web
com velocidade de cerca de 200 megabits por segundo e por onde o BPL irá
receber os dados informáticos. “Ele funcionará como um conversor que você
ligará na tomada e, a partir disso, terá acesso à internet no seu computador
pela captação de dados repassados pela rede elétrica”, explica Diana
Tomimura, especialista em regulação da Anatel. “Esse equipamento poderá ser
ligado em qualquer tomada residencial que forneça energia elétrica para que
seja possível navegar no espaço virtual”, complementa. Ainda sem custo
definido, o que depende da adesão ao produto e do interesse de fabricantes e
prestadoras em oferecer a tecnologia, a internet via rede elétrica deverá
ter, no entanto, um valor semelhante às assinaturas atuais de acesso à web.
“A idéia é que este serviço seja competitivo no mercado de internet”, diz
Marco Antônio de Oliveira Tavares, gerente operacional de planejamento da
Anatel. Ele destaca também como diferencial do sistema BPL o benefício da
capilaridade do acesso à energia elétrica no país, em mais de 90% das
residências. “Temdo energia elétrica em casa, será possível ter acesso à
internet”, argumenta o gerente operacional. “Não será preciso ter linha
telefônica para poder ter internet”, reforça ainda a especialista Diana. Os
equipamentos que vão ser utilizados no sistema BPL deverão ter certificação
de uso específica reconhecida pela Anatel. A Agência Nacional de Energia
Elétrica (Aneel) irá dispor sobre a prestação do serviço elétrico. As
empresas interessadas em prestar serviços de internet em sistema de BPL
devem apresentar à Anatel, no mínimo 30 dias antes do início de suas
operações, informações referentes à criação e à manutenção de uma base de
dados pública. Até o dia 11 de maio, a Aneel fará uma consulta pública sobre
o interesse em prestação de serviços de banda larga pela rede elétrica. Para
o dia 13 de maio, está agendada uma reunião da Aneel, em Brasília, ocasião
na qual serão decididas a redação final da regulamentação. O BPL já é
oferecido na Europa, a exemplo da Espanha, onde é oferecido por companhias
especializadas em internet elétrica.

Redação Terra Segunda, 13 de abril de 2009, 18h04 Atualizada às 18h58


Att.

Prof. Bruno Guilhen
“Tendes bom ânimo, pois longo é o caminho, difícil é a jornada e estreita é
a porta” Jesus.

»crosslinked«

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. Douglas disse:

    como tudo que prometem nunca é cumprido,emesma coisa de sempre

    onde moro aqui em Limeira speedy é como cuchilo alguns tem,net é um sonho  poucos sonham,isto é um pesadelo todos tem mas acorda pra realidade,tenho rede eletrica mas porque não internet,isto vai demorar mais uns 30 anos pra funciona enquato isso vou continuar andado 3km pra chegar na lan

     

  2. marcos disse:

    Quando é q este sistema vai estar disponível p/ todo país?

  3. jefferson uliano disse:

    seria muito bom aqui na cidade de blumenau/sc por ser que praticamente todos ja tem acesso a internet ,mas ainda so por telefone que incomoda muito ainda .Se viesse aqui seria praticamente 100% ,ainda mais que tem bastante lojas de informatica e casas com o sinal de telefone.grato!

  4. Fernando Augusto disse:

    Quando que esse serviço ESPETACULAR estará disponível no Rio de Janeiro?
    Será que a Light e a Ampla já estão trabalhando para isso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *