Questões de Engenharia de Requisitos da Prova TCU 2010

Olá!

Como este é o meu primeiro post no blog do Walter Cunha, farei uma rápida apresentação.

Sou formada em Ciências da Computação pela Universidade de Brasília. Comecei a vida de concurseira no segundo semestre de 2008, com um desafio: conciliar os estudos com a família, em especial dois filhos pequenos. Até porque sou o tipo mamãe-leoa-babona-babá.

Eu não sabia na época, mas teria um longo caminho a percorrer. Eu simplesmente achava que para passar em concursos bastaria fazer a inscrição e a prova, assim como tinha feito em 1996, quando passei no Serpro, onde trabalhei por 3 anos. Ledo engano. Foram necessárias doses cavalares de persistência e determinação para que eu perserverasse nos estudos e enfrentasse uma série de insucessos nas provas.  Pequenos passos, pequenas conquistas. Até que em 2009 passei no concurso para Analista em Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, cargo que exerço desde julho deste ano.

Mas não me alongarei mais em apresentações. Vamos direto agora ao assunto do post:
vocês já compararam o conteúdo da parte relativa a Engenharia de Software da prova do TCU de 2010 com o livro do Pressman? Está quase tudo lá. Querem ver? Utilizarei a numeração do modelo de prova disponível no site do Cespe.

Julgue os itens seguintes, a respeito da engenharia de requisitos.

101 Para o desenvolvimento de casos de uso, é fundamental a identificação dos atores, tanto os principais quanto os secundários, já na primeira iteração do levantamento de requisitos.

Capítulo 7, Engenharia de Requisitos, página 130

“Como o levantamento de requisitos é uma atividade evolutiva, nem todos os atores são identificados durante a primeira iteração. É possível identificar atores principais durante a primeira iteração, e os atores secundários quando se fica sabendo mais a respeito do sistema. O atores principais interagem para conseguir a função desejada do sistema e derivar o benefício pretendido com o sistema. Eles trabalham direta e frequentemente com o software. Os atores secundários dão suporte ao sistema, de modo que os atores principais possam fazer o seu trabalho.”

Gabarito: E, os atores secundários não são identificados na primeira iteração.

102 O checklist de validação é uma forma útil de averiguar se determinado requisito pode ser testado e, em caso afirmativo, se os testes podem ser especificados.

Capítulo 7, Engenharia de Requisitos, página 120, quadro “Checklist de Validação de Requisitos”

É frequentemente útil examinar cada requisito em face de um conjunto de questões do tipo checklist. Eis aqui um pequeno subconjunto de questões que poderiam ser formuladas:
(…)
O requisito pode ser testado? Em caso positivo, podemos especificar os testes (algumas vezes chamados critérios de validação) para exercitar o requisito? (…)

Gabarito: C

103 Por se tratar de função essencial da engenharia de requisitos, a gestão formal de requisitos é indispensável, mesmo para projetos de pequeno porte, com apenas duas ou três dezenas de requisitos identificáveis.

Capítulo 7, Engenharia de Requisitos, página 121, nota de rodapé número 5

A gestão formal de requisitos é iniciada somente para grandes projetos com centenas de requisitos identificáveis. Para projetos pequenos, essa função de engenharia de requisitos é menos formal.

Gabarito: E

Bem, por hoje é só, pessoal! 🙂
Aguardem mais questões de engenharia de software dessa prova e suas referências no livro do Pressman.
Aproveito para convidar vocês a visitarem o meu blog: alessandramclima.wordpress.com.

Até a próxima,

Alessandra

»crosslinked«

Alessandra Lima

Formada em Ciências da Computação pela Universidade de Brasília, atualmente é Analista em Tecnologia da Informação do MP (ATI/MPOG), em exercício no Ministério do Meio Ambiente (MMA). Foi analista de sistemas no Serpro (entrou como concursada em 1996) durante 3 anos, e no PNUD (Programa das Naçôes Unidas para o Desenvolvimento) durante 7 anos. Trabalhou com diversas linguagens, dentre elas VB, ASP e ABAP, e na customização dos módulos MM e PS do R/3 SAP. Outros concursos (2010) Dataprev - Auditoria em TI - 1o lugar Serpro - Negócios em TI - 20o lugar Artigo Publicado Pontos a serem Considerados na Estratégia de Implantação de ERP

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Marana Ribeiro Marques disse:

    ola tenho apenas 15 anos de idade e gostaria muito e exercer a profissao de engenheiro e admiro muito por isso fico lendo tudo o quanto eu posso para que eu aprenda mais ,para quando me formar poder fazer uma faculdade de engenharia,e por tanto gostaria da sua ajuda para o que me for nescessario obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *