Outro depoimento TCU 2010 – Anderson Rodrigues

Olá,
chegou minha hora de deixar um depoimento de incentivo para o pessoal
concurseiro.
Como alguns devem saber, essa semana saiu o resultado final do concurso do
TCU e felizmente fui aprovado.
Meu nome é Anderson, tenho 29 anos, e minha carreira de concurseiro em TI
começou efetivamente em 2008.
Quando me formei em Engenharia no IME em 2004,
vários companheiros de turma passaram no concurso de Perito da PF e com o reajuste salarial começaram a ganhar mais que o dobro do meu salário de Primeiro-Tenente do Exército.
Na época do concurso eu nem quis fazer a prova, pois tinha acabado de sair
Oficial do Exército e estava empolgado com a carreira militar.
Aqui fica a primeira lição: Nunca perca uma oportunidade! Até hoje me
arrependo de nem ter feito a prova.
Mas Deus sabe o que faz…
Em 2006, entrei em um cursinho preparatório aos sábados para Agente da PF para aprender as matérias de Direito e etc
Minha estratégia seria primeiro aprender os Direitos para quando ficasse
mais perto da prova eu estudasse TI em casa (Na época não existiam cursinhos de TI para concursos)
O concurso de perito da PF parecia uma novela sem fim, nem expectativa de
novo concurso.
Enquanto isso eu fui estudando aos poucos.
Em 2008. abriu uma turma preparatória para concursos de TI aqui no RJ. Fiz o curso, mas a qualidade não era muito boa. A maioria dos professores só
tinham passado em concursos de pouca expressão e alguns não tinham boa didática nem experiência com concursos.
Em meados de 2008 abriu o concurso do Serpro (meu primeiro concurso). Fiz a prova apenas por ser da CESPE que em princípio deve ser a mesma banca de Perito da PF.
Fui aprovado em vigésimo e alguma coisa, mas não fui porque o salário não
compensava.
Teve o concurso do Senado que eu fiquei reprovado em conhecimentos gerais.
(Até hoje não engulo aquela prova…rs)
Final de 2008 teve o concurso da ANATEL. Fui aprovado em segundo lugar e O salário já compensava.
Fiz o curso de formação, mas quando ocorreu a convocação eu desisti, pois no Exército tive a oportunidade de fazer um mestrado em Informática.
Além disso, estava satisfeito com meu trabalho.
Foi uma das decisões mais difíceis da minha vida… Mudava de idéia toda
hora. Vou para a ANATEL… Não vou… Vou… Não vou…
Ganhei muitos fios de cabelo branco e quase enlouqueci minha esposa até
chegar a decisão de não ir para a ANATEL.
Foi uma decisão muito difícil… Deixar de ganhar 50% a mais na ANATEL para
ficar no Exército. Hoje tenho plena consciência de que fiz a melhor escolha.
Ficam aqui algumas lições:
1) Seja decidido e mantenha sua decisão até o final.
2) Nem sempre escolha o melhor salário. O ambiente de trabalho e os
benefícios do cargo devem ser levados em conta nessa decisão.
Coloquei na cabeça que só sairia do Exército por um salário que fosse o
dobro e em um lugar legal, ou seja, apenas Bacen, PF ou TCU.
Cheguei a tentar o concurso do TCU de 2009, mas estava fazendo o curso de
formação da ANATEL e não tive tempo para me preparar e fiquei por poucas
questões de ser aprovado.
Fiz o concurso da ANAC, pois oferecia vagas no RJ e fui aprovado em décimo
lugar, mas não quis ir pois me chamaram para a vaga de Brasília.
No início de 2010 veio o concurso do BACEN. Não consegui estudar direito,
pois minha sogra veio conhecer o RJ pela primeira vez. (Sempre as
sogras…rs.
Brincadeira, eu amo minha sogrinha…) Apesar de não ter estudado para esse
concurso, nas questões de múltipla escolha eu fui bem e fiquei dentro das
vagas.
Mas as discursivas me tiraram para bem longe das vagas. Fiquei em cento e
alguma coisa de 50 vagas.
Nem mandei a documentação da sindicância da vida pregressa. Depois fiquei
sabendo que eles chamaram uns 100 para o curso de formação.
Acho que talvez fosse chamado na reclassificação desse concurso, mas vamos esquecer essa história…:)
Quando eu acabara de começar meu tão sonhado mestrado, me sai o edital do TCU 2010. Época de copa do mundo e etc.
Esse foi o primeiro concurso para o qual eu realmente me dediquei. Dissequei
o edital e procurei ler alguma coisa de todos os itens do edital nem que fosse superficialmente na wikipedia.
Prova somente em Brasília (Uma p. sacanagem!!) Tive que viajar e me fui

fazer a prova. Na prova objetiva eu tinha o sentimento de que tinha ido bem,mas fiquei com muito medo daquela discursiva de SOA (Service  Oriented Architecture)…
Em minha mente, vinha a lembrança da Prova do BACEN: Objetivas dentro das vagas… Discursiva fora…
Na minha cabeça eu já estava fora por causa das discursivas…
Para minha felicidade, veio o resultado e TODAS as mudanças de gabarito me
favoreceram e eu fiquei em décimo.
Bom essa foi minha trajetória…
Continuem estudando que um dia seu dia chega.
Abraço

»crosslinked«

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *