Conceitos Básicos Linux

Fonte: http://www.itnerante.com.br/profiles/blogs/conceitos-basicos-linux

Fala galera, tudo bem? Estou ministrando agora um curso de capacitação em Linux para servidores da instituição de ensino na qual faço o meu mestrado. Em pouco tempo, deu para perceber a enorme dificuldade que o pessoal tem em entender os conceitos básicos do Linux.

Pensando nisso, deixo aqui uma primeira contribuição para a comunidade concurseira de TI. Espero que seja útil para aqueles que nunca utilizaram ou mesmo não tem conhecimento nenhum sobre o Linux.

Conceitos básicos

Apesar de falarmos sempre no linux como um sistema completo, na realidade apenas o kernel GNU/Linux não é suficiente para termos um sistema funcional, mas é o principal. Diante disso, até mesmo com o intuito de atingir um maior público (que não era o objetivo inicial do linux), grupos de pessoas, empresas e organizações “distribuem” o linux juntamente com outros aplicativos (editores gráficos, planilhas, bancos de dados, ambientes de programação, etc.)

Daí surge o nome de distribuição.
Cada uma delas tem sua característica própria, como o sistema de instalação, seu intuito, o local onde estão os programas, nomes de arquivo, etc. Alguns relatam que mais de 500 distribuições do Linux estão ativas, mas que elas podem ser divididas, principalmente, em 3 grandes famílias:

  • Derivadas do Red Hat (Ex.: Fedora, Mandriva, etc.)

  • Derivadas do Debian (Ex.: Ubuntu, Kubuntu, etc.):

  • Derivadas do Slackware (Ex.: Slax)

Além disso, é possível ter diferentes ambientes de trabalho rodando sobre um mesmo kernel. Os 2 ambientes de trabalho mais conhecidos são:

  • GNOME (padrão do Ubuntu);

  • KDE (padrão no Mandriva).

Outro conceito que deve ser levado em consideração é o de Software Livre. Muitas pessoas associam o conceito de software livre àquilo que não pode ser vendido, o que não é verdade. De fato, é possível vender esse tipo de software. Porém, o que não é permitido é “fechar” o SO. Ou seja, mesmo que seja vendido, ele deve poder ser utilizado de qualquer forma, pode ser corrigido e até mesmo alterado. Isso permite que os novos SOs sejam criados a partir daqueles já existentes. Senão, vejamos trecho retirado do próprio sítio da GNU General Public License [1]:

Many people believe that the spirit of the GNU Project is that you should not charge money for distributing copies of software, or that you should charge as little as possible — just enough to cover the cost. This is a misunderstanding.


Actually, we encourage people who redistribute free software to charge as much as they wish or can. If this seems surprising to you, please read on.


The word “free” has two legitimate general meanings; it can refer either to freedom or to price. When we speak of “free software”, we’re talking about freedom, not price. (Think of “free speech”, not “free beer”.) Specifically, it means that a user is free to run the program, change the program, and redistribute the program with or without changes.

Então, vejamos algumas questões.

Questões

Q. 17

Prova: CESPE – 2009 – TRE-GO – Técnico Judiciário – Programação de Sistemas

Ainda com relação a conceitos de informática, assinale a opção correta.

a) Sistema operacional é um aplicativo que tem como função principal a edição de textos e figuras.

b) Um software livre pode ser usado, copiado, estudado, modificado e redistribuído sem restrição.

c) Arquivo é a parte física da memória que retém informações com tamanho pré-definido.

d) Pasta é um tipo de disco que armazena informações de documentos de forma

Q. 18

Prova: CESPE – 2009 – TRE-GO – Técnico Judiciário – Programação de Sistemas

A respeito do sistema operacional Linux, assinale a opção correta.

a) Kernel é a interface gráfica do Linux, que tem visual muito similar à interface do sistema operacional Windows XP.

b) O Linux funciona em dezenas de plataformas, desde mainframes até relógios de pulso, passando por várias arquiteturas e dispositivos.

c) O KDE é o navegador nativo do Linux que permite acesso à Internet e envio de e-mail.

d) O Linux adota a GPL, uma licença que permite aos interessados usá-lo, mas sem a possibilidade de redistribuí-lo.

Q. 30

Prova: CESPE – 2009 – TRE-GO – Técnico Judiciário – Programação de Sistemas

Acerca do sistema operacional Linux, assinale a opção correta.

a) No Linux, um usuário comum não pode causar danos ao sistema operacional da máquina de forma acidental.

b) Para gravar um CD em computadores que utilizam o Linux, é necessário instalar o programa Ubuntu que permite gerar discos de áudio e vídeo.

c) O Gnome é um programa nativo do Linux para tratamento de imagens.

d) Uma das desvantagens do Linux é a necessidade do usuário digitar comandos para realizar tarefas como gravar arquivos.

Deu para perceber que são questões bem simples, servindo apenas para começar a “aquecer”. Logo que possível, elaborarei resoluções de questões que abordam assuntos de maior dificuldade, provavelmente sobre permissões e o sistema de arquivos do linux, blz?

Também deixo aqui minha sugestão de bibliografia para aqueles que querem aprender sobre o linux sem se prender a uma distribuição específica: guia foca linux básico [2].

Vlw galera!

GABARITO:

17) B. Muitas pessoas erram esse tipo de questão pensando na “restrição” de que o software livro não possa ser vendido, o que não é verdade, conforme mostrado.

18) B.

30) A. É necessário ter outras permissões, as quais um usuário comum não possui (comentarei melhor em breve).

Referências:

[1] GNU Operating System. Selling Free Software. Disponível em: a href=”http://www.gnu.org/philosophy/selling.html>”>http://www.gnu.org/philosophy/selling.html>;. Acesso em: 13 jul. 2011.

[2] Silva, Gleydson Mazioli da. Guia Foca GNU/Linux. 2010. Disponível em: a href=”http://www.guiafoca.org/>”>http://www.guiafoca.org/>;

»crosslinked«

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *