Definições de BPM do CBoK

O BPM CboK – Guia para o Gerenciamento de Processos de Negócio – Corpo Comum de conhecimento – foi desenvolvido pela ABPMP – Associação de Profissionais de Gerenciamento de Processos de Negócio. Apresento neste post um resumo dos conceitos de BPM, retirados do manual “Look Inside”.

Conceitos iniciais

Negócio: pessoas que interagem para executar um conjunto de atividades de entrega de valor a clientes e gerar ROI a partes interessadas.

Processo: conjunto definido de atividades ou comportamentos executados por seres humanos ou máquinas para alcançar uma ou mais metas.

  • são disparados por eventos específicos
  • apresentam um ou mais resultados que podem conduzir ao término do processo ou a transferência de controle para outro processo.
  • Compostos por várias tarefas ou atividades interrelacionadas que solucionam uma questão específica.

Processo de negócio é um trabalho ponta-a-ponta que entrega valor a clientes.

Gereciamento de Processos de Negócio é uma abordagem disciplinada para identificar, desenhar, executar, documentar, medir, monitorar, controlar e melhorar processos de negócio (automatizados ou não) para alcançar os resultados pretendidos, consistentes e alinhados com as metas estratégicas da organização.

Principais conceitos de BPM

  • É uma disciplina de gerenciamento e um conjunto de tecnologias habilitadoras – para gerenciar o trabalho ponta-a-ponta dos processos de negócio, um BPMS deve ser capaz de integrar sistemas antigos da organização (sistemas legados) para controlar o trabalho, obter informações ou medir desempenho. Web services e SOA são tecnologias que permitem às organizações construir e administrar processos de negócio através de silos organizacionais e sistemas legados. Muitas soluções tecnológicas permitem a integração de sistemas legados através de interfaces-padrão, enquanto fornecem instrumentos para automatizar e organizar o trabalho na organização.
  • aborda um trabalho ponta-a-ponta e diferencia entre conjuntos de subprocessos, tarefas, atividades e funções – processo não é função. As funções concentram-se em tarefas individuais, enquanto processos de negócio focam tarefas e atividades, através das fronteiras das funções, a fim de agregar valor ao cliente.
  • é um conjunto contínuo, em curso, de processos com o foco no gerenciamento de processos de negócio ponta-a-ponta nas organizaçõesBPM não é BPI (Business Process Improvement). BPI envolve melhorias no redesenho ou ajuste de processos. BPM implica em permantente e contínuo comprometimento organizacional para gerencer os processos da organização.
    inclui modelagem, análise, desenho e medição de processos de negócio de uma organização – inclui o estabelecimento de metas de desempenho de processos, medição do desempenho real e revisão da eficácia dos processos de negócio.
  • requer compromisso de toda a organização, pois frequentemente introduz papéis, responsabilidades e estruturas às organizações tradicionais orientadas a funções – novos
    é habilitada por tecnologia através de ferramentas para modelagem, simulação, automação, integração, controle e monitoramento de processos de negócio e de sistemas de informação que suportam esses processos.

»crosslinked«

Alessandra Lima

Formada em Ciências da Computação pela Universidade de Brasília, atualmente é Analista em Tecnologia da Informação do MP (ATI/MPOG), em exercício no Ministério do Meio Ambiente (MMA). Foi analista de sistemas no Serpro (entrou como concursada em 1996) durante 3 anos, e no PNUD (Programa das Naçôes Unidas para o Desenvolvimento) durante 7 anos. Trabalhou com diversas linguagens, dentre elas VB, ASP e ABAP, e na customização dos módulos MM e PS do R/3 SAP. Outros concursos (2010) Dataprev - Auditoria em TI - 1o lugar Serpro - Negócios em TI - 20o lugar Artigo Publicado Pontos a serem Considerados na Estratégia de Implantação de ERP

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *